<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d12023629\x26blogName\x3dPharm%C3%A1cia+de+Servi%C3%A7o\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dTAN\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttps://pharmaciadeservico.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttps://pharmaciadeservico.blogspot.com/\x26vt\x3d5339164314434841800', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

Pharmácia de Serviço

Há remédio para tudo ... pharmaciadeservico_at_gmail.com

Isto é que foi democrático...!!!


O Conselho de Veteranos da Universidade de Coimbra (depois de o dux veteranorum ter declarado nula uma decisão tomada por maioria absoluta do conselho mas com a qual não concordou ...) aprovou hoje, em reunião, (para a qual foi arregimentado todo o cão e gato vadio...) a decisão de acabar com a garraiada na Queima das Fitas, indo ao encontro do resultado do referendo onde cerca de 2/3 de 1/5 de um universo de mais de 24.000 estudante, ou seja 3.200 tipos disseram que não gostam de farpas...

Toma lá, que é democrático...!!! Porque, pelos vistos, a democracia constrói-se até o seu resultado ser aquele que se quer que seja, dê lá por onde der...

A Queima da Fitas - pela restauração da qual lutaram tantos estudantes nos quentes anos de 78-80 - foi finalmente conquistada pelos esquerdalhotos e comunistagem cujo indisfarçável e histórico objectivo foi sempre, desde então até hoje, desvirtuá-la para melhor a destruir.
« Home | Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »

» Enviar um comentário