<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d12023629\x26blogName\x3dPharm%C3%A1cia+de+Servi%C3%A7o\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dTAN\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttps://pharmaciadeservico.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttps://pharmaciadeservico.blogspot.com/\x26vt\x3d5339164314434841800', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

Pharmácia de Serviço

Há remédio para tudo ... pharmaciadeservico_at_gmail.com

Canalhismo...


... geringonço-parlamentar...

Resolução da Assembleia da República n.º 1/2018

Recomenda ao Governo a contagem de todo o tempo de serviço para efeitos de progressão na carreira

A Assembleia da República resolve, nos termos do n.º 5 do artigo 166.º da Constituição, recomendar ao Governo que, em diálogo com os sindicatos, garanta que, nas carreiras cuja progressão depende também do tempo de serviço prestado, seja contado todo esse tempo, para efeitos de progressão na carreira e da correspondente valorização remuneratória.

Além da ignomínia, isto é simplesmente o cúmulo...!!!

Para poderem progredir na carreira o OE 2018 veio exigir que a generalidade dos funcionários públicos tenham que ter classificação de serviço respeitante aos últimos 9 anos de acordo com o SIADAP - se não a tiveram não progridem - e só possam receber para futuro, desconsiderando completamente o tempo passado.

Outros - os professores - que têm um (não) sistema de classificação de serviço que é uma "mama" (porque conseguiram sair do sistema geral do SIADAP e obtiveram só para si um sistema especialíssimo no qual todo e qualquer prof., mesmo sendo marcadamente um acabado analfabeto [que os há às catadupas...] é sempre excelente ou para lá caminha...) querem agora, por pressão do sindicato comuna (que é também o dono do ministério da educação) e contra o que se dispõe na lei (designadamente no OE 2018) progredir sem terem classificação de serviço e, mais do que isso, querem vir a receber retroactivamente (ainda que isso seja deliberadamente escondido).

Ao dar cobertura a estas exigências corporativas de quem se serve dos seus alunos para, com greves,  exigir condições e benefícios laborais discriminadores e que constituem um privilégio relativamente aos demais "trabalhadores em funções públicas", os partidos que aprovaram esta resolução - ou seja unicamente os partidos da geringonça... - prestaram-se mais uma vez a um grotesco exercício de canhalhismo parlamentar (como está a ser costume com a geringonça...), a uma manifestação de total falta de decência e de vergonha (é que foram também eles que aprovaram o OE 2018, onde se diz exactamente o contrário...) cedendo totalmente (ou dando aparência disso...) ao terror sindicalista e corporativo da fenprof.

Para o quadro ficar mesmo completo só falta gritar "todo o poder aos sovietes"...!!!
« Home | Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »

» Enviar um comentário