<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d12023629\x26blogName\x3dPharm%C3%A1cia+de+Servi%C3%A7o\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dTAN\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttps://pharmaciadeservico.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttps://pharmaciadeservico.blogspot.com/\x26vt\x3d5339164314434841800', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

Pharmácia de Serviço

Há remédio para tudo ... pharmaciadeservico_at_gmail.com

Era para isto que serviam os governadores civis...


O grande fogo que assola há cinco dias o distrito de Coimbra deverá ter começado com o incêndio de um tractor, numa zona florestal do concelho de Vila Nova de Poiares, às 13h de sábado. Essa é pelo menos a convicção do comandante dos Sapadores de Coimbra, José Almeida. Ontem, numa conferência de imprensa convocada pela autarquia para fazer o balanço do incêndio no concelho, o comandante defendeu que "um trabalho mais continuado" dos meios aéreos, no domingo, teria evitado que o incêndio assumisse as proporções que veio a assumir.
Esta foi também a posição assumida pelo presidente da Câmara de Coimbra, Carlos Encarnação, logo na segunda-feira,
uma opinião que o governador civil, Henrique Fernandes, classificou entretanto como "um disparate rotundo".

Isto foi em Agosto de 2005. Ia ardendo a cidade de Coimbra. Estava o ps no poder ... e ainda havia governador civil (mas pouco...)...

O vice-presidente da câmara de Coimbra, que substituiu Encarnação - ausente durante o fim-de-semana -, afirmou que, às 15h de domingo, surgiu apenas um avião em Ceira, o qual efectuou uma única descarga, que falhou o alvo, atingindo o presidente da junta e o responsável municipal da Protecção Civil, Carlos Gonçalves. Gonçalves também defendeu que uma intervenção mais aturada dos meios aéreos teria evitado "uma situação pior do que a da Pampilhosa [da Serra]", mas admitiu que o comando distrital estivesse, na altura, mais preocupado em extinguir definitivamente o incêndio deste último concelho. "Andava lá o primeiro-ministro"...
« Home | Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »

» Enviar um comentário